15 de setembro de 2010

Lua azul

capitulo 04.

Vampiro?




Anne e eu ficamos conversando ate a enfermeira Maria voltar.
-Fico feliz que esteja melhor..O que andou acontecendo com a senhorita?
-É..Não sei o que dizer.Bem minha tia esta muito doente, estou sem tempo de tomar conta de mim...
-Mas não pode ficar sem se alimentar pois ficará fraca.
-Eu sei.
-Você deveria ir pra casa e comer algo...esta de carro?
-Não.
-Eu posso leva-la
Disse. prontamente.
Seria uma honra. Pensei comigo mesmo.
-Mas...
-Não se preocupe eu me viro com os outros professores.
Disse já tirando Anne da Sala.
-Melhoras querida.


-Por que você esta sendo gentil comigo?
Anne disse ao saimos da escola.
Estava um garoa fina mas muito fria para um humano.
-Por que quero, agora vamos.
-Não precisa eu vo a pé.
-esta louca?Nesse estado nem morta.
Anne parou na metade do caminho e a chuva que caia começou a engrossar e virar um temporal.
-Vem Anne irá pegar um refriado.
-Você também...E eu não preciso da sua ajuda.
-Otimo vai embora nessa chuva?
Ela ficou quieta, mas não se moveu.
Fui em sua direção e fiz a coisa mais sabia que eu já fiz, coloquei Anne nas minhas costas.
-Ej...nem pense nisso..me solta me coloca no chão.
Ela podia me socar, espernear, mas eu num ia solta-la.
Acomodei em meu carro e liguei o ar condicionado.no maximo.
Senti ela se aclamar.
Ótimo.
-aonde você mora?
-vai reto.
Foi so o que ela disse.

Não sabia  o que dizer.
-Qual é sua cor favorita?
Não tinha um pergunta melhor?Foi a Unica que consegui formular em minha mente.
-Por que esta perguntando isso?
-Não sei.Quis perguntar...Mas eu posso imaginar..Azul.
-Eca essa é a minha cor que eu odeio.
-mas...seus olhos..eles
-Sim são do mais puro azul..mas eles são uma maldição.
-Não entendo.
-Minha vo tinha os mais belos olhos Azuis...Nunca tinha visto olhos tão puros..Era tão perfeita.Mas morreu por causa deles..ela foi obrigada a casar-se com meu avo que so se casou pelo seus olhos.Toda noite a obrigava a deitar com outros homens por dinehrio e todos os homens se encantavam com ela e pagavam milhoes e milhoes por uma noite com ela.
-Me desculpe..eu..
-Eu num terminei...Mas ela sempre forá apaixonada por um homem que a amava muito..Ela ficou gravida desse homem.Mas meu avo descobriu e a ....
-Sinto muito você chegou a conheçe-la
-Na verdade não mas ja vi por fotografia.
-Nouss
-eu sei.
-Mas então você nãos gosta de azul?
-Não, é a cor da minha morte.
-Pera sua tia é...
-A bastarda.Diga assim.
-Meu Deus sua historia é enorme e complicada.
-è..E depois da morte de meus pais tudo pioro.Eu num costumava ser isso.
Ela disse apontado pra ela mesmo.
-Eu era linda.
Ela disse mais pra ela.
Ficamos quietos por muito tempo.Ate tinha esquecido por que estavamos aqui.
-Pode me deixar aqui.
Vi o casa ..Isso era um elogio ao pequena casebre caindo aos pedaços.
Um dor me apoderou.Sabia que de algum jeito eu e Anne tinhamos uma ligação.
Mas isso foi substituido pelo apito de alarme na minha cabeça.
O cheiro era doce e enjoativo.
Que se misturava com o de sangue.
Havia um vampiro na casabre.
Não poderia deixar Anne aqui.


( o que estão achando?)

Nenhum comentário:

Postar um comentário