2 de junho de 2010

Eternamente Jovem.







Na manhã seguinte, Renesmee acordou se espreguiçando e rolando para longe de Edward. Seus olhos procuraram freneticamente por mim. “Mamãe?”, ela sussurrou, passando a mão sobre a cama.
“Estou bem aqui”, sussurrei de volta, tomando a mão dela na minha. Ela relaxou e se sentou.
“Jakey?”
“Lá fora”, eu suspirei, saindo da cama. “Você deve estar faminta”, eu disse enquanto traçava os escuros círculos roxos sob seus olhos. Eu sabia que ela provavelmente não devia ter comido nada desde antes – , eu não queria pensar nisso.
“Definitivamente faminta”, ela acenou com a cabeça, esfregando sua barriga.
Ela me seguiu para fora do quarto com Edward atrás dela, não querendo deixá-la fora de vista. Eu dei uma espiada para dentro do quarto dela, e vi Seth esparramado e roncando. “Seth?”, disse Renesmee espiando por baixo do meu braço.
“Sim, ele ficou acordado a noite inteira. Fique fora do seu quarto até que ele acorde”, eu sussurrei, fechando a porta.
Fui até a cozinha, e Edward começou a preparar ovos. Sentei na minha cadeira e fiquei assistindo-o, com Renesmee no meu colo balançando as pernas. “Posso ir ver se Jake está por perto?”, perguntou Renesmee, virando-se para olhar para mim.
“Vou com você”. Eu me levantei, deixando-a ir na minha frente até a porta de entrada. Nós saímos no exato momento em que Jacob saía da floresta com um short jeans.
“Nessie!”. Seu sorriso chegando até os olhos. Ele apertou o passo, e eu soltei a mão de Renesmee. Ele a pegou no meio de um salto, dando-lhe um abraço apertado.
“Nós vamos nos mudar hoje!”, ela vibrou, mas parou quando o sorriso de Jacob desapareceu. Ela descansou a cabeça no ombro dele, e tocou o seu pescoço.
“Eu sei, Ness”, ele suspirou, respondendo ao que quer que ela tivesse mostrado para ele.
“Eu não vou ficar por muito tempo. Só queria buscar Seth, e dizer adeus”, disse Jacob enquanto passava por mim.
“Você não precisa dizer adeus, Jake. Nós não estaremos longe”.
“Charlie e Sue querem dizer adeus também”. Jake agiu como se não tivesse me ouvido.
“Jake, não é tão ruim quanto você pensa”, eu disse, seguindo-o pelo corredor até o quarto de Renesmee.
“É sim, Bella! Eu não posso acreditar que depois de tudo pelo qual passamos, especialmente com o que aconteceu ontem, você ainda vai tirá-la de mim”. Jacob desviou o olhar de mim, abrindo a porta do quarto. “Seth, vamos!”
“Deixe ele dormir. Eu posso levá-lo para La Push mais tarde”.
“Não. Ele precisa ir agora. Nós teremos uma reunião, e ele precisa estar lá. Já que vocês sanguessugas não estarão mais por aqui, precisamos redefinir as fronteiras”. A voz de Jacob estava fria. Ele deu um tapa na parte de trás da cabeça de Seth, que ficou de pé num salto. “Hora de ir”. Jacob virou-se na direção da porta, e eu o segui.
“Jake, espere! Não fique bravo, por favor”.
“Bella, eu pensava que você fosse minha amiga”.
“Eu sou, melhor amiga.”
“Você está errada. Nós éramos melhores amigos. Agora você é só uma – “, ele interrompeu a si mesmo, entregando Renesmee para mim.
“Ela precisa disso”, sussurrei, tentando esconder a tristeza na minha voz. Ele tocou a bochecha dela e se virou, desaparecendo porta afora.
“Você está bem?”. Eu me virei na direção da voz de Edward. Ele estava encostado na parede, segurando um prato com ovos. Eu coloquei Renesmee no chão, e ela pegou o prato da mão dele, caminhando em direção da mesa.
“Não”, eu choraminguei, indo até ele e abraçando-o. Ele me abraçou apertado, beijando minha testa.
Após Renesmee terminar de comer, eu a preparei para ir até La Push. Dado que o Volvo de Edward já estava ali, nós fomos com ele. Uma vez na calçada em frente à casa de Sue, eu saí do carro, pegando a mão de Renesmee. Edward passou pela frente do carro, pegando a outra mão dela.
“Ei, pessoal!”, disse Charlie, nos encontrando na porta. Renesmee correu para os seus braços, mas ele nunca tirou os olhos de mim. “Estou vendo que vocês todos estão a salvo”, ele disse, me examinando.
“Sim, pai. Está tudo bem. Não se preocupe com isso”. Eu beijei sua bochecha. “Não podemos ficar muito tempo. Todos estão nos esperando para ir”.
“Vocês estão realmente se mudando?”, perguntou Charlie, sentando-se no sofá.
“Meu Deus, por que todo mundo está agindo como se estivéssemos mudando para o outro lado do mundo?”. Eu caminhei a passos largos pela sala, até que Edward me puxou para o seu colo.
“É só que, nós vamos sentir sua falta”. Charlie tentou seu máximo para sorrir.
Sue veio da cozinha, oferecendo um cookie a Renesmee. Ela o pegou, sorrindo educadamente.
“Você ainda vai ajudar com o casamento, certo?”, perguntou Sue, colocando o prato na mesinha lateral.
“É claro”, acenei com a cabeça.
“Bem, isso é bom, porque eu iria amar se você fosse minha dama de honra, e você, “, ela se virou para olhar para Renesmee, “quero que seja minha noivinha”. Renesmee abriu um sorriso cheio de cookie, e concordou com a cabeça.
“Nós ficaríamos honradas”, respondi por nós duas.
“E você aceitaria ser um dos meus padrinhos?”, Charlie perguntou para Edward, mas ainda estava olhando para mim. Eu dei um sorriso largo para o meu pai.
“É claro que sim”, disse Edward acenando com a cabeça, tão surpreso quanto eu estava.
“Obrigado, filho”, disse Charlie gaguejando.
“Nós temos que ir”, eu suspirei, olhando para o relógio na parede. Sue e Charlie concordaram com um aceno e se levantaram. Renesmee virou nos braços de Charlie, abraçando-o.
“Você se cuide, docinho”, disse Charlie contendo lágrimas, enquanto beijava a bochecha dela.
“Eu vou!”. Renesmee estendeu o braço para tocar seu rosto, mas se virou para mim pedindo por aprovação. Eu dei um aceno com a cabeça, e ela posicionou a mão na bochecha dele. Charlie se enrijeceu, mas deu um sorriso largo.
“O que ela está mostrando para ele?”, sussurrei para Edward, que estava parado atrás de mim.
“Ela está reassegurando-lhe de que ele te criou direito. Apenas mostrando-lhe o quanto você o ama, e como ele te deu força para bater suas asas e prosseguir sozinha. E também como ele te ensinou tudo o que você sabe sobre criá-la”. Edward se inclinou para sussurrar no meu ouvido. “E ela está certa, sabe. Você é uma mãe maravilhosa”. Eu dei um passo em direção a Charlie. Ele colocou Renesmee no chão, e eu pude ver as lágrimas que ameaçavam derramar dos seus olhos.
“Te amo, papai”. Ele segurou a respiração, e me puxou em um abraço apertado.
“Você não me chama assim desde que era pequena”. Eu dei um risinho, e beijei sua bochecha.
“Estarei em contato. Diga a Seth e Leah que vou ligar para eles”, eu disse por cima do meu ombro. Eu sabia que eles estavam provavelmente lá fora com Jacob, tentando fazê-lo sentir-se melhor.
“Eles estão lá no Sam. Você ouviu as boas novas?”, Sue me perguntou. Eu parei, balançando a cabeça. “Emily está grávida! E ela já está de seis meses”. Sue bateu suas mãos.
“Oh, uau, que bom para ela e Sam!”, eu sorri, beijando a bochecha de Renesmee. “Cuidem-se!”, eu disse, acenando enquanto abria a porta de trás para Renesmee.
“Te amo!”, gritou Charlie, acenando de volta.
“Também te amo”. Eu lhes soprei um beijo, e Renesmee inclinou-se para fora da sua janela, fazendo o mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário